sexta-feira, 22 de agosto de 2014

NARCÓTICOS PARA UMA EVASÃO

Os fogos de artifícios explodem em sua cabeça
É a cena que você vivencia, mas não se acostuma
Um troféu que você carrega, mas não se orgulha
Te queima com a mais simples fagulha

Todas as declarações maternas e paternas exemplares
o consumiram em um comportamento intimista
A crença que restou foi passada para o parentesco em segundo grau
E o apego foi comemorado com um lindo castiçal

Depois que o vento da costa levou o seu arquétipo perfeito
A Torre del Oro desabou em suas pedras e materiais fundidos
Uma alusão a um modelo incaível, mas que cedeu através do desnorteamento
A reminiscência é escoltada pelo remorso e arrependimento

A base da aprendizagem foi interrompida por algo que não tem mais volta
O uso afanado de um fármaco sustentou os joelhos provisoriamente
Com a origem no grupo de opióides, a espera era que o tempo fosse paralisado
Mas o fracasso foi iminente, convertendo uma promessa em desencanto

A alternativa foi se conformar com esse estado e despegar do pretérito
Depreender que o tempo reconforta e desconsola ao mesmo tempo
Talvez seja melhor se adaptar ao mundo da inércia e abnegação
Acreditando traiçoeiramente que esta seria um método de abolição

Nenhum comentário:

Postar um comentário